Dias de Paz

Dias  de  Paz
De Minha Janela Para o Mundo.

Melodias Aladas

sexta-feira, 31 de julho de 2009

DIDGERIDOO - O Ancestral da Flauta

Didgeridoo

Midnight Oil - The Dead Hart - Live

Origem

Uma das lendas sobre a origem do Didgeridoo conta que, em um tempo em que não havia estrelas no céu, para evidenciar nossa pequenez frente a este Universo, e em que não havia música, para aflorar nossa sensibilidade, um grupo de aborígines, no norte da Austrália, se reuniu à volta de uma fogueira simplesmente para apreciá-la. O mais atento deles percebeu que, de um pedaço de madeira em chamas, estavam saindo pequenos insetos.

Sentindo compaixão por eles, rapidamente tirou aquele pedaço de madeira da fogueira e, vendo que era oco, assoprou-o para o alto, para retirar os insetos da quente madeira. Ao assoprar, o som do Didgeridoo ecoou pela noite e, ao irem para o alto os pequenos insetos, as estrelas se formaram...

Originalmente era considerado sagrado, e ainda o é, pelos aborígines do norte da Austrália, sendo tocado em seus rituais místico-religiosos. Segundo alguns historiadores, é o instrumento musical mais antigo do mundo. Considerando pinturas rupestres encontradas naquele país, estima-se que exista há aproximadamente 40.000 anos.

A ARTE DE ESTAR NO PRESENTE

A Palavra "Didgeridoo"

A maioria dos estudiosos do assunto considera que a palavra "Didgeridoo" é onomatopeica (palavra cuja pronúncia imita o som natural da coisa significada), inventada por ocidentais. Mas alguns consideram possível ser ela uma derivação de duas palavras irlandesas: dúdaire ou dúidire, que tem vários significados, como "corneteiro", "fumante inveterado", "soprador", "pescoçudo", "abelhudo", "aquele que cantarola", "cantor de canções populares com voz macia e aveludada", e a palavra dubh, que significa "negro", ou duth, que significa "nativo".
Na Austrália, há pelo menos 45 sinônimos para o nome Didgeridoo, dependendo da tribo ou da região. Estão entre esses sinônimos: bambu, bombo, kambu e pampuu, todos diretamente se referindo a bambu, o que indica, entre outros estudos, que os primeiros Didgeridoos eram feitos de bambu. Há outros sinônimos que, na linguagem dos aborígines, também têm alguma relação com bambu: garnbak, illpirra, martba, jiragi, yiraki e yidaki, sendo esses dois últimos os nomes mais usados para Didgeridoo pelos aborígines australianos.


Sonoridade
Os chamados "civilizados" fora da Oceânia apenas recentemente o descobriram, impressionando-os pela sua poderosa sonoridade, muitas vezes lembrando sintetizadores e mantras, tendo seus sons mais graves entre 70 a 100 Hz.
O Didgeridoo pode ser tocado sozinho, pelo puro prazer de emitir seus sons "viscerais", como também pode acompanhar outros instrumentos, dando uma composição muitas vezes surpreendente.


Benefícios ao Tocar Didgeridoo
Para quem desfruta os sons do Didgeridoo
, tocá-lo é uma excelente maneira de despertar a criatividade e a espontaneidade e de relaxar a mente acelerada, descansando-a e deixando-a mais aguçada, além de ser um profundo lazer pessoal e uma agradável meditação. Para isso, basta estar presente ao tocá-lo!
Tocar Didgeridoo aumenta a “abertura” respiratória e, em algumas patologias, também auxilia significativamente o tratamento. Em uma pesquisa científica publicada pelo British Medical Journal, conclui-se que tocar Didgeridoo ajuda a reduzir o ronco e a Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono, melhorando também a sonolência diurna decorrente desses dois distúrbios, provavelmente por fortalecer a musculatura das vias aéreas superioras, reduzindo assim a sua tendência, nesses distúrbios, de colapsar durante o sono.


A ARTE DE ESTAR NO PRESENTE


Pensamentos Involuntários Prejudiciais
Vivemos sob um constante tráfego de pensamentos involuntários em nossa mente, da ordem de 50.000 a 60.000 desses pensamentos por dia,
o que nos perturba muitíssimo mais do que normalmente supomos, pois em sua enorme maioria eles não são apenas desnecessários e repetitivos, mas fundamentalmente PREJUDICIAIS.
Esses pensamentos ocorrem em quase toda sua totalidade de uma maneira inconsciente. Isto quer dizer: embora eles estejam acontecendo constantemente e nos afetando imensamente de uma maneira física e emocional, em geral não nos damos conta do que de fato estamos pensando e, quando nos damos conta, não queremos ou não sabemos interromper esse tráfego de pensamentos.
É claro que nem todos os pensamentos são prejudiciais; alguns poucos são inspiradores e orientadores, muitas vezes “vindos do nada”, outros são voluntários necessários. Quanto menos pensamentos desnecessários tivermos, mais nos conscientizamos dos pensamentos inspiradores e maior a clareza dos pensamentos voluntários necessários!

O que é

Didgeridoo é um instrumento musical de sopro, consistindo em um tubo oco sem nenhum orifício, a não ser em suas duas extremidades, sendo que em uma delas há um bocal.
Em geral, tem forma cilíndrica ou cônica e o comprimento entre 1 a 2 metros, variando o som conforme o tipo de material de que é feito, o grau de secura desse material (quando houver possibilidade dessa variação), seu comprimento, diâmetro de sua cavidade, espessura e grau de rigidez de sua parede, sua forma, tamanho e tipo de bocal e maneira de tocá-lo.
Ele funciona como um amplificador e alterador dos sons provocados pelos lábios, língua e cordas vocais; portanto, são incontáveis as variações sonoras que podem ser criadas. Assim, saiba: os sons do Didgeridoo não são propriamente do Didgeridoo, mas de quem o toca!
Os Didgeridoos podem ser feitos de vários materiais, como de bambus com diâmetros e características favoráveis, por exemplo, o Madake, Hatiku e Mossô, de árvores e plantas, como eucalipto, embaúba e agave, e também de tubo de PVC, vidro, plástico, papelão e couro enrijecido. Enfim, ele pode ser feito de qualquer material que possa, natural ou artificialmente, se tornar um tubo oco no qual o ar não atrevesse a sua parede.
Os aborígines australianos atualmente o fazem principalmente de eucalipto, pois em seu país há muitas espécies de eucaliptos nativos, além do que há um tipo de cupim, muito comum na Austrália, que torna o cerne dos eucaliptos oco, facilitando assim a produção de Didgeridoos.

Sacralidade
Das diferentes culturas atuais, a dos aborígines australianos é a mais antiga, mas o fato de eles considerarem o Didgeridoo um instrumento sagrado não faz com que outros povos, necessariamente, o considerem como tal.
Porém, se formos um pouco observadores, claramente reconheceremos uma profunda sensibilidade nesse povo. Eles sentem cheiros reais, veem coisas reais e ouvem sons reais que nós simplesmente não percebemos e, portanto, é fácil reconhecer que eles também percebem, sob o som do Didgeridoo, sensações internas que nós não percebemos.
Mesmo para uma pessoa comum, o som do Didgeridoo intriga. Sob o impacto de seu som, é habitual identificarmos um silêncio profundo em quem o ouve. Parece que ele nos remete a lembranças primordiais que nosso consciente não consegue identificar, e é comum pessoas que nunca o ouviram antes comentarem sobre o seu som: “Sinto que ele me é muito familiar, e estou me sentindo muito preenchido com este reencontro...”
O fato é: o Didgeridoo emite uma forte vibração quando o tocamos, dando uma sensação de força e poder em quem o toca e uma sensação de magia em que o ouve.




22 comentários:

Dois Rios disse...

Lindo presente, meu querido!
I hope you dance your whole life.

Depois venho com mais tempo para ler o novo post e também comentar.

Um especial beijo,
Inês

Essencialma disse...

Hod...
Adorei a sincronia, ontem fui a um concerto meditativo, que incluia o som do didgeridoo...desconhecia a sua intensidade, fui literalmente à descoberta, gostei muito.
Hoje quando vi o post,foi ainda com maior interesse que o li, face á minha recente experiência!

Beijinhos, aloha

EVELIZE SALGADO disse...

Este blog é pura luz!!!!!

Amo aprender, conecer, saber - mesmo sabendo que ainda sei muito pouco.

A cada visita um novo aprendizado.

Obrigada!!!!

Aloha, Hod!

Aninha disse...

Que lindo presente!!! Muito obrigada!!!
Bem interessante este post sobre o Didigeridoo. Que mal eu pergunte vc toca esse iunstrumento? Ou qual o seu interesse pessoal por ele? (Desculpe a pergunta, coisa de curiosa!)

Bjks

Aninha disse...

Que bom que vc gostou da pergunta, pq eu estava meio temerosa de faze-la, rsss!

Muito mais interessante o post aogra que sei o pq dele, rs

Bjks

Ana Lúcia Porto disse...

Hod,
Você fez um verdadeiro "documentário" sobre esse instrumento... Completo e com um plus...
Impressionante estar mais para o som de uma flauta, já que na primeira imagem, lembra um berrante, que acho muito bonito, por sinal.
Beijos,
Ana Lúcia.

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Hod é sinônimo de cultura... adorei!

Que seu final de semana seja de luz, querido amigo.

Rebeca

-

Cleo disse...

Como dizem Rebeca e Jota Cê, aqui se respira cultura.
Hod! muito interessante esta postagem, sobre este instrumento tão rudimentar. Sabe que quando eu era criança, tive oportunidade de experimentar tal instrumento. Claro que se fosse hoje eu teria outro sentido e outra integralidade com o tal instrumento, mas mesmo assim, naquela época ele já exerceu um fascínio em mim. Fantástico.

Pena que está chovendo senão o domingo poderia ser melhor, caminhando na beira do rio que abraça a cidade, ou será que a cidade abraça o rio? sei lá!
Mas mesmo assim te desejo um ótimo domingo.
Beijos no coração.
Cleo

Cristina e Márcia disse...

Deu vontade de ouvir esse som primitivo... viajei nesse post, as culturas antigas que mantém sua pureza são incrivelmente originais em seus costumes. Assim como nossos índios que não se miscigenaram, os aborígenes australianos são um prato cheio para a antropologia.
Beijos!
Marcia

@philipsouza disse...

Não conhecia..vc teve de pesquisar bem ne...para descubrir tudo isso.....
bom uma grande realidade usada em nosos mundo a fora.....

abraços

Sandra disse...

Oi doce luz!
Voltei para Jaraguá.
Venho mais tarde ler tudo com muita calma.
Agora lhe desejo um lindo e abençoado domingo.

Venha de coletivo e leia a minha carta, quando vc. tiver um tempinho.
Muita luz e paz para vc.

Não sei se vc. já pegou sua lembrancinha em Meus Mimos.
É só pegar o link.
Incrivel, neste dia 28.07. meu marido tbém estava de Aniver. Comemoramos ontem, já que estava viajando.
Com muito carinho minha doce luz.
Sandra

Sun disse...

Hod :)
Passei para deixar um beijo e para desejar uma semana maravilhosa!


beijinhos

Jéssica Amorim disse...

Muiiiito legal esse post, eu ja tinha ouvido o nome, visto um desenho do instrumento mas nada tão bem explicado assim. Adorei..

ps: não esqueci do selo, só estava esperando a turbulência por aqui passar rs
Beijos

.Lis disse...

Passando pra olhar mais de perto seu blog, adorei esse texto sobre o instrumento musical usado por tribos índigenas com esse nome meio Didgeridoo, que prefiro chamar mesmo de soprador.
Volto sempre ,ok?
Abraços

Ana Lúcia disse...

Seu blog é sempre um bom aprendizado...parabéns pelos textos e pela beleza deles.Adoro vir te visitar...amigo, ainda me sinto cansada pois fiz uma cirurgia recente e por esse motivo as vezes dou uma sumidinha, mais saiba que trago a todos no coração.Grande beijo e parabéns pelas suas palavras.

Deusa disse...

Meu espírito xamã se fez presente.

Adoravelmente presente !!

Obrigada !!

Compartilhando com Alegria da Energia da Vida no Presente.

Abraço Apertado

angela disse...

Muito interessante este post, tem informações boas, já tinha visto ouvido falar do didgeridoo, mas sempre muito superficialmente.
gostei bastante
beijo

Giselle Costa disse...

Ahh esqueci de mencionar, sou de Niterói...
bjs

Hod disse...

Alôha querido amigos!! Obrigado por visitarem esse espaço, e pelos gentis e doces comentários!! Voltem sempre...

Forte abraço a todos, e uma excelente semana abundantemente abençoada!!

Alôha Hod...

Alessandra Bruxel disse...

Nossa, que legal!
não conhecia esse instrumento!
e como já disseram por ae!

HOD também é cultura!

parabéns!

abraços

Hod disse...

Ale que bom que vc retornou!! Estive com vc l lá no seu espaço. Tá bonito....

Bjuss e um bm final de semana!! Aloha!!

Hod.

Anônimo disse...

Just want to say what a great blog you got here!
I've been around for quite a lot of time, but finally decided to show my appreciation of your work!

Thumbs up, and keep it going!

Cheers
Christian, iwspo.net

Temos que estar cheios para transbordarmos e termos o que passar para os outros. ( ESTER)

Image and video hosting by TinyPic

Amizade é Fonte que Nunca Seca.

Mari Amorim do Blog brincando com a rima presenteou-me com essa Fonte que jorra inesgotáveis boas energias e derrama sobre nós infinitas bençãos.
Beijos carinhosos doce Mari. 28.07.2010.

MOMENTOS...PIETRO..QUE FEZ 01 ANINHO EM 21 DE MAIO.

PLÁGIO? É FEIO !!

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

PAI NOSSO EM ARAMAICO

PAI NOSSO EM ARAMAICO -

Abwun d’bwashmaya
Nethqadash shmakh
Teytey malkuthakh
Nehwey tzevyanach aykanna d’bwashmaya aph b’arha.

Hawvlan lachma d’sunqanan yaomana
Washboqlan khaubayan (wakhtahayan)
aykana daph khnan shbwoqan l’khayyabayn

Wela tahlan l’nesyuna
Ela patzan min bisha

Metol dilakhie malkutha wahayla wateshbukhta
l’ahlam almin.
Ameyn.

"Tradução transliterada do PAI NOSSO, a partir do Aramaico""As frases são a transliteração do alfabeto aramaico para o portugues. Cada sinal gráfico do aramaico pode englobar uma palavra um significado, por isso a tradução é diferente da fonética… tente traçar um paralelo com caracteres em chines… quatro ou cinco deles podem representar um parágrafo inteiro em portugues."

UMA POSSÍVEL NOVA TRADUÇÃO DO ARAMAICO

Ó Força Pró criadora!

Pai-mãe do Cosmos,
Focaliza Tua Luz dentro de nós, tornando-a útil.

Cria teu reino de Unidade, agora.

O Teu desejo Uno atue então com o nosso,
Assim como em toda luz
E em todas as formas.

Dá-nos todos os dias o que necessitamos
Em pão e entendimento.

Desfaz os laços dos erros que nos prendem,
Assim como nós soltamos as amarras
Com que aprisionamos
A culpa dos nossos irmãos.

Não permitas que as coisas superficiais nos iludam
Mas libera-nos de tudo o que nos detém.

De Ti nasce toda vontade reinante,
O poder e a força viva da ação,
A canção que se renova de idade
em idade e a tudo embeleza.

Verdadeiramente – Poder a esta declaração -
Que possa ser o solo do qual crescem
Todas as minhas ações. Amén.

Orações do Cosmos
Neil Douglas-Klotz
Tradução - Sabira Christina e Lourdes Cordeiro


Somos Cidadãos do Mundo!!!

Blogagem Espaço Aberto

Blogagem Espaço Aberto
Sempre Amigos

No Dia do Blogueiro - Rompendo Fronteiras..

No Dia  do Blogueiro - Rompendo Fronteiras..
Tema do Anjo de Prata....Amizade Brasil/Portugal

Premiado por Andréia do Devaneios do Cotidiano

Premiado por Andréia do Devaneios do Cotidiano
Obrigado Andréia

VISITANTES

free counter

Maryq-Mary

Maryq-Mary
Mimo da Menina de Natal -Obrigado Mary

BLOG DA DEUSA

BLOG DA DEUSA
Obrigado Amiga Deusa das Artes

De Andréia Por um Mundo Melhor

De Andréia  Por um Mundo Melhor
Blog Devaneios do Cotidiano.

CONHEÇA O ATELIÊ HOLÍSTICO

CONHEÇA  O  ATELIÊ  HOLÍSTICO
O MAIS NOVO ESPAÇO DE TERAPIAS ALTERNATIVAS SOB A DIREÇÃO DE EVELIZE SALGADO

Aniversário de Andréia.

Aniversário de Andréia.
Parabéns Andréia

Elzenir Compartilhando suas Releituras..

Elzenir Compartilhando suas Releituras..
Obrigado Elzenir.

L'AURA BRILHA

L'AURA  BRILHA
EM COISAS FRÁGEIS

1ª Blogagem Coletiva

1ª Blogagem Coletiva
Do Blog Menina Robô

1º de Abril de 2010 Dia Inteernacional do Homem

1º de Abril de 2010 Dia Inteernacional  do Homem
Blogagem Coletiva

1ª Blogagem Coletiva do Devaneios do Cotidiano

1ª Blogagem Coletiva do Devaneios do Cotidiano
1º Aniversário do Blog de Andréia

PROMOÇÃO 6 MESES

PROMOÇÃO  6  MESES
MOSAICOS DO SUL

RITMO & POESIA TRI LEGAL!!

RITMO & POESIA   TRI LEGAL!!
MÚSICA & POESIA! SARAUS, SHOWS E EVENTOS.

PARTICIPEI DESSA FESTA.

PARTICIPEI  DESSA  FESTA.
GRATO REBECA E JOTA CÊ

´MÚLTIPLAS REALIDADES

CORAÇÃO DE OURO

CORAÇÃO DE  OURO
PREMIO PASSADO PELAS MÃOS DE ANA

POETISAR DE SISSYM

ATMOSFERAS DE SISSYM

MIMO DO BLOG CURIOSA

MIMO DO BLOG CURIOSA
Sandra Obrigado Pelo Presente

SOMOS OS AMIGOS DA VIRTUDE

SOMOS OS AMIGOS DA VIRTUDE
Obrigado Sandra - do Uma Interação com Amigos

MIMO DA ANA

MIMO DA  ANA
OObrigado Ana